Clinica Sonomed

 

 

 

 


Áreas de Atuação » Medicina do Sono

Roncos


Compreensão das desordens do sono e roncos

 

Quarenta e cinco por cento dos adultos normais roncam, no mínimo, ocasionalmente, e 25% são roncadores habituais. Problemas de ronco são mais freqüentes em homens e pessoas obesas e, geralmente, tornam-se piores conforme o avançar da idade.

 

Existem mais de 300 aparelhos registrados no Departamento de marcas registradas e patentes dos EUA como cura para o ronco. Alguns são variações de idéias antigas, como a de pendurar nas costas do pijama uma meia, com uma bola de tênis dentro, para forçar o roncador a dormir de lado ( o ronco é geralmente pior quando a pessoa dorme de costas ). Alguns dispositivos posicionam a mandíbula para trás, alguns abrem a passagem aérea nasal, outros têm sido desenvolvidos para produzir um estímulo desagradável quando ocorre o ronco. Mas, se você ronca, a verdade é que isso não está sob seu controle consciente ou inconsciente. Se algum dispositivo anti-ronco funcionar é porque, provavelmente, ele o mantém acordado.

 

O quê causa o ronco?

 

Os sons barulhentos do ronco ocorrem quando há obstrução ao fluxo livre de ar através das passagens na parte posterior da boca e nariz. Essa área é a parte das vias aéreas que pode colabar (veja ilustração), onde a língua e a parte superior da garganta encontram a úvula e o palato mole. Quando essas estruturas se chocam e vibram durante a respiração, ocorre o ronco.

 

Pessoas que roncam podem sofrer de:

 

  • Tônus muscular fraco da língua e garganta. Quando os músculos estão muito relaxados, devido ao álcool ou devido a medicamentos que causam sonolência, a língua cai para trás na via aérea ou os músculos da garganta caem para os lados na via aérea. Isso também pode ocorrer no sono profundo;
  • Aumento excessivo dos tecidos da garganta. Crianças com tonsilas e adenóides grandes, por exemplo, freqüentemente roncam. Pessoas acima do peso normal também têm excesso de tecidos no pescoço. Cistos ou tumores podem ser a causa, mas são raros;
  • Palato mole e úvula longos. O palato mole, quando está alongado, provoca estreitamento da abertura do nariz para a garganta, atuando como uma válvula barulhenta durante a respiração quando a pessoa está dormindo. A úvula longa causa problema ainda pior.
  • Vias aéreas nasais obstruídas. Nariz congesto ou obstruído requer esforço extra para puxar o ar através dele. Isso cria um grande vácuo na garganta, puxa os tecidos moles da garganta, resultando no ronco. Então, em algumas pessoas, o ronco pode ocorrer somente durante crises de alergia, resfriado ou infecção sinusal. Ainda, deformidades do nariz ou do septo nasal podem causar tal obstrução.

 

Roncar é sério?

 

Socialmente - sim.

 

Quando faz do roncador um objeto de ridículo e causa aos outros ressentimentos e noites sem dormir.

Está relacionado a doença? - sim.

 

O ronco altera o padrão normal do sono e priva o roncador de um descanso apropriado. O ronco severo pode causar sérios problemas de saúde a longo prazo.

 

Quando o ronco é interrompido por episódios freqüentes de obstrução total da respiração, isto é conhecido como apnéia obstrutiva do sono. Episódios significantes duram mais que 10 segundos cada e ocorrem mais de sete vezes por hora. Pacientes seriamente afetados podem apresentar centenas desses episódios por noite. Esses episódios podem reduzir o nível de oxigênio no sangue, o que causa problemas cardíacos.

O efeito imediato da apnéia do sono é que o roncador é forçado a dormir superficialmente para manter fluxo aéreo para os pulmões. Por não conseguir um sono suficientemente profudo para descansar, ele acorda cansado, é sonolento durante o dia, é um motorista perigoso (sonolento), e sua eficiência no trabalho pode ser prejudicada. Após muitos anos com esse problema, podem ocorrer elevação da pressão arterial e aumento do tamanho do coração.

 

Diagnóstico, prognóstico e tratamento

 

O ronco severo pode ser curado?

 

Roncadores severos, aqueles que roncam em qualquer posição ou que são problemáticos para a família, deveriam procurar conselho médico para assegurar que a apnéia do sono não é um problema. O otorrinolaringologista irá fazer um exame completo do nariz, boca, garganta (faringe e laringe), palato e pescoço. Um estudo do sono, em laboratório especializado, irá determinar a gravidade do ronco e que efeitos ele provoca na saúde do roncador.

 

O tratamento depende do diagnóstico. Os exames irão revelar se o ronco é causado por obstrução, infecção, alergia nasal e/ou deformidades, ou tonsilas e adenóides, e qual o grau de apnéia do sono.

Roncos ou apnéia obstrutiva do sono podem responder a vários tratamentos, clínico ou cirúrgico, dependendo do caso.

 

Crianças cronicamente roncadoras devem ser examinadas. Problemas de tonsilas e adenóides são comuns. Cirurgia para remoção de tonsilas e adenóides podem ser benéficas para retornar à criança uma saúde normal.

 

Auto ajuda para roncadores leves

 

Adultos que sofrem de roncos leves ou ocasionais devem tentar as seguintes recomendações:

 

  • redução do peso corporal, estilo de vida atlético e bons hábitos alimentares;
  • evitar tranqüilizantes e pílulas soníferas antes de dormir;
  • evitar bebida alcoólica por no mínimo 4 horas antes de dormir, bem como refeições pesadas e lanches por 3 horas antes de dormir;
  • estabelecer horários regulares de sono;
  • dormir de lado;
  • elevar a cabeceira da cama.

 

Fonte: Sociedade Brasileira de Sono

 

« Voltar


FBDesigner

Rua Construtor João Alves 54, São José | Aracaju-SE
Fone: (79) 32114204 | 3211-7736 - Email: contato@sonomed.com.br